3. Funções Principais do "Chip" TCPA
A "Trusted Computing Platform Alliance" foi formada para estabelecer o padrão industrial para subsistemas de computação confiáveis a serem instalados nos PCs. A IBM, uma das empresas fundadoras da TCPA, vem embutindo seu predecessor do "chip" TCPA, chamado de "Embedded Security Subsystem" ("chip" ESS) em seu PC PL300 e em seu "notebook" "T23 Thinkpad Systems", desde 2000. O "chip" ESS é, basicamente, um "chip" "smartcard" que possui uma chave- pública e está diretamente colocado sobre o barramento SMB ("System Management Bus") da placa-mãe. A idéia foi de tornar disponível um "hardware" com uma chave- pública¬† a baixos custos. Para isto, embutiu-se o "chip" ESS na placa-mãe e eliminou- se a necessidade de "smartcards" e leitores especiais no projeto deste sistema.
Outras empresas vinham procurando soluções semelhantes e se tornou claro que se deveria chegar a uma solução única e comum a estas empresas, de forma a se estabelecer um padrão para esta questão. A especificação principal da TCPA define um "chip" que atende aos requisitos de segurança de todas as empresas-membro da TCPA. Adicionalmente, outras especificações TCPA cobrem interfaces específicas de PC e detalhes de "software".
graphic
O "chip" TCPA, por si só, reúne as três categorias principais de funcionalidades que serão descritas a seguir.