Mistura de Células

Existem vários tipos de células as quais tamanho e formato são determinados pelos níveis de potência irradiados, pela localização da antena e do ambiente físico vizinho. Conforme se aumenta a altura da antena da estação-base até que se atinja a altura dos menores prédios, formam-se minicélulas. Colocando a antena no topo do prédio mais alto, formam-se macrocélulas. Células nodais fornecem nós de rede de rádio de alta capacidade, um tipo de célula de teleponto. Pode-se arranjar picocélulas de alguns metros de diâmetro, como por exemplo uma sala num prédio, até grandes células rurais, megacélulas, grandes células de satélite (> 500 km) etc. É possível antecipar que células serão geograficamente misturadas e sobrepostas.

Com existência de sistemas celulares com células multidimensionais, múltiplas camadas, e vários tamanhos será possível compor as complexidades do planejamento de frequências. A divisão da faixa de frequência pode ser adotada. Por exemplo, pode ser dado às microcélulas a maior parte da faixa de frequência disponível, já que estas podem trabalhar com uma alta capacidade e trabalhar com uma variedade de serviços. As macrocélulas serão utilizadas somente para comportar as regiões de sombra dentro da rede microcelular e para suportar handovers. Estas podem ser utilizadas ainda para unidades móveis em veículos. As macrocélulas podem utilizar uma faixa de frequência diferente das microcélulas. Microcélulas em escritórios devem utilizar uma única faixa para evitar a interferência com os veículos que estejam em circulação, mas existirão dificuldades no que diz respeito ao fornecimento de um bom planejamento de frequências para microcélulas em escritórios em edifícios adjacentes e no mesmo edifício. Existe uma séria desvantagem na abordagem do particionamento da banda, que é a diminuição no tráfego geral suportado.


Índice